Um instrumento de capacitação para a participação de pessoas em situação ou em risco de carência económica e social

Inspirada na revista inglesa, The Big Issue, a Revista CAIS é a primeira criação da Associação, e tem-se revelado uma válida estratégia de intervenção social para a capacitação e participação de pessoas em situação ou risco de carência económica e social.

Privilegia as temáticas sociais, culturais e cientificas na selecção e abordagem editorial. O seu principal objectivo é despertar os leitores e a opinião pública em geral.

O preço de capa são 2€ e a receita das vendas reverte para os vendedores (70%).

É distribuída por instituições de cariz social em todo o país, que seleccionam, entre os seus utentes, os vendedores da revista CAIS.

A revista CAIS pretende ser uma resposta na transição para a vida activa.

Quando eu compro a revista CAIS...

... estou a contribuir para que:

  • o vendedor possa comer uma refeição, pagar um quarto, pagar o passe ou manter uma boa apresentação;
  • a valorização do desempenho do vendedor e apoiar os hábitos de trabalho;
  • (sobretudo) o vendedor possa reconstruir a sua vida, procurar trabalho e manter uma actividade digna durante esse processo.

Como é que eu sei que este dinheiro vai ser empregue num bom propósito?

O rendimento obtido com a revista é orientado para os seus objectivos, de procura activa de trabalho, ter formação ou garantir as condições elementares dos direitos humanos

Estes objectivos são definidos com o técnico social, que acompanha o processo de reconstrução do projecto de vida

A revista custa 2€, dos quais 70% reverte para o vendedor, 15% para a instituição parceira que faz o acompanhamento social (quando o vendedor é externo) e 15%para a CAIS cobrir parte das despesas da revista.

A revista é sobre o quê?

Temas sociais, culturais e científicos, bem como a nossa imagem de marca, a fotografia e o fotojornalismo. Queremos contar as coisas como elas são e dos olhos de quem as vê, dos que vivem no extremo, dos empreendedores ou dos que tomam parte de algo incomum e audaz.

Não compre a quem não é autorizado ou transgride a conduta

Os vendedores possuem um código de conduta. Em caso de má conduta, contacte-nos indicando o número de vendedor que consta no colete e no cartão.

A vinheta no cartão deve corresponder ao número da revista, se não for o caso é provavelmente um vendedor não autorizado. Leia mais sobre a conduta do vendedor.