Toumane Toure, 57 anos. Ponto de venda habitual: Gare do Oriente.

Toumane Toure

“Por razões físicas tenho de vender a Revista num local protegido, onde possa estar sentado, como preciso, devido a problemas na coluna. Vender a Revista CAIS é para mim, neste momento, um pequeno part-time pois o que vendo está muito longe de poder fazer face às minhas despesas mensais. Estou a aguardar que possa aparecer um local de venda protegida onde eu possa estar a vender diariamente. Também gostaria de encontrar um emprego onde pudesse exercer a minha qualificação profissional de engenheiro electrónico que obtive na Guiné-Bissau.”

Crédito fotos: © Rodrigo Gatinho

2010-11-15 em Testemunhos